segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Coisas que eu não percebo...

Malta crescida que vai para todo o lado de All Star. Já disse aqui uma vez que me desabituei a andar de ténis... só uso quando vou correr ou dar longas caminhadas a pé. De resto, não dispenso os meus saltos altos e, nos dias de maior cansaço, umas botas rasas fazem milagres. Coisa que não percebo é malta crescida andar de sapatilhas para todo o lado, inclusive ir trabalhar.
O meu trabalho é um sítio descontraído, onde me posso vestir como bem me apetecer. No entanto, há algumas coisas que era incapaz de vestir num dia de trabalho: mini-saias, calções, cai-cai, ténis e decotes profundos fazem parte dessa lista de coisas proibidas. Não por alguém me proibir (tenho colegas que levam) mas porque gosto de ser levada a sério! Mas há pessoas que parece que não querem crescer... gostam de continuar a vestir-se como se andassem na faculdade e não se nota (exteriormente) qualquer grau de maturidade.
Hoje estava a ver umas fotos do ano 2000 e percebi como mudei nestes 11/12 anos, graças a Deus. O que mais me impressionou foi ver pessoas que continuam exactamente iguais... o mesmo corte de cabelo, a mesma maneira de vestir... acho um bocadinho assustador.

Tudo isto para dizer que acho que a nossa maneira de vestir revela muito a nossa evolução e maturidade... como diria a minha mãe A nossa imagem é o nosso cartão de visita!


8 comentários:

Joana disse...

Há muitas formas de usar sapatilhas e, se bem que eu defenda que temos de adequar o nosso vestuário aos diferentes contextos da nossa vida, muitas vezes, se bem conjugadas, podem perfeitamente completar um conjunto, sem parecer demasiado informal. Não sou nada adepta de saltos e sou total fã de sapatilhas, embora raramente as use à semana. Não concordo que usá-las seja sinal de imaturidade. Se assim fosse, as únicas pessoas maduras seriam as que usavam sapatinhos de verniz ou de salto alto. E não é assim, como sabemos. E a roupa nunca ditou - nem ditará - a personalidade de uma pessoa. A comida que temos na mesa não nos chega por mãos de pessoas que pensam horas na sua roupa. E o seu trabalho é essencial para nós. Tudo depende muito de cada realidade, não podemos ser exagerados. É o teu ponto de vista e o teu gosto, mas não será necessariamente assim uma regra tão lacónica.

Joana

Elix disse...

Assino por baixo. Concordo a 200%.

M.M. disse...

Joana, acho que a nossa maneira de vestir revela, e muiiiiito, da nossa personalidade. Claro que há trabalhos que implicam um calçado mais confortável, mas não necessariamente ténis! E sim, acho que as pessoas podem preocupar-se com a aparência independentemente do tipo de trabalho que têm ;)

Não vejo onde sapatilhas podem completar um look sem parecer demasiado informal, mas são pontos de vista :)


Elix, obrigada! :)

Pics disse...

Por acaso não acho nada de extraordinário. Concordo que um visual mais formal fica melhor com uns sapatos mais adequados, mas há algumas sapatilhas (especialmente para mulher) que ficam bem em quase todas as situações.
E não acho que a maneira como alguém se veste revele, obrigatoriamente, a sua maturidade.

M.M. disse...

Não conheço essas sapatinhas que fiquem bem em todas as ocasiões :)

Pics disse...

Não em todas. Em quase todas. São sapatilhas que não têm ar de sapatilha. Eu tenho umas :)

Zoana disse...

Opah...
Desculpa mas os ténias são o calçado melhor do mundo!!! eheheh

Concordo contigo numa parte, seria incapaz de vir para o trabalho de ténis (já vim, mas agora olho para trás e até me arrepio só de pensar...).
Gosto de saltos altos, gosto de me arranjar...
Mas ao fim-de-semana, sem nada de especial para fazer... entre treinos e correrias... Ténis sim, muito, por favor! ;)

mrfashionmood disse...

Tb nao sou de sapatilhas, de todo. Tenho uns dois pares mas apenas para as caminhadas. Não sou de estilo desportivo e tdas me transmitem isso...para estar confortável, gosto de botas rasas, cunhas ou sabrinas. bj*