terça-feira, 31 de maio de 2011

Constatação do dia...

É pecado?

Às vezes sou uma pessoa inconsequente. Distraída. Descontraída. De sorriso fácil. No outro dia conheci um rapaz giro giro de doer. Ele a sua namorada. Lembro-me perfeitamente da primeira vez que os meus olhos se encontaram com o azul (ou será verde?) dos seus. Eu estava sentada numa esplanada com uma amiga. E ele estava ali, em pé, a olhar para mim. Trocámos algumas palavras. A namorada dele vinha logo atrás e conhecia a minha amiga. Coincidências. E ficámos todos na mesma mesa. [suspiro]. Cada vez que ele olhava directamente para mim, eu tremia da cabeça aos pés, sentia o meu coração a bater mais forte e sentia a química no ar. Incomodava-me, mas ao mesmo tempo era bom. Ele não desviava o olhar 1 segundo. Eu tentava conversar com a namorada dele para me descontrair e disfarçar o desconforto (apesar de gostar do olhar e do sorriso dele!).
Agora encontro-os em todo o lado! O meu namorado também já os conhece e está cheio de ciúmes. Diz que não gosta da forma como ele olha para mim e que eu sou excessicamente simpática. E eu sei que ele tem razão. Mas parece que eles estão em todo o lado!! E eu gosto da companhia deles. E sinto-me bem com a atenção que o rapaz me dá... é um bocadinho aquele sentimento de saber que podemos conquistar, mas mais forte. E o pior é que tenho pensado no raio do rapaz. E apetece-me falar com ele, mas sei que não devo. Porque ou eu sou mesmo muito convencida ou o rapaz sente o mesmo que eu!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Queroooooo

Um vestido aos quadrados!

Constatação do dia...

Comer uma caixa inteira de bolinhos húngaros dá direito a remorsos...

Coisas que me surpreendem...

Não consigo parar de pensar em ti. E sei que não devia.

I'm back

Não, não emigrei nem casei com um milionário... estava apenas atolhada de trabalho até às orelhas...

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Coisas que me acontecem...

O rapaz que se sentou ao meu lado no autocarro cheirava a relva acabada de cortar. Não foi uma viagem agradável, portanto.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Das indecisões...

Tenho tantos casamentos este Verão que acho que vou à falência. No entanto, como sou uma pessoa que gosta de se desfalcar, já ando a pensar nos vestidos... andei a pensar na probabilidade dos convidados serem os mesmos para alguns dos casamentos e decidi que preciso de pelo menos um vestidinho novo... [Tenho praí uns 10 lá em casa, mas vestidos nunca são demais!].
Mas estou indecisa quanto à cor... Vida difícil!!!


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Hoje vai ser assim...

Enquanto meio mundo está parado a ver a final da Liga Europa, eu vou ver o último episódio da 4 Temporada...

Constatação do dia...


Gostava de aprender a tocar piano

Rotinas

Sou péssima em cuidados de beleza. Tenho cremes para tudo e mais alguma coisa, mas, de facto, ter os cremes todos alinhados no móvel da casa de banho não me faz ficar sem celulite nem mais delgadinha, nem com a pele mais firme ou mais hidratada. De vez em quando, lá me lembro e toca de me bezuntar com todos os cremes... mas como os milagres não existem, aqui vou continuando com este corpanzil que Deus me deu...
Nos cuidados a ter com o cabelo, a coisa não melhora substancialmente... Já ouvi muitas vezes dizerem que faz mal lavar o cabelo todos os dias, mas não consigo tomar banho sem lavar o cabelo!
Quando era pequenina tinha o cabelo lisinho lisinho... daqueles que quando mexemos a cabeça, ele volta logo ao lugar... mas com a idade, foi crescendo e ganhando personalidade[como eu, portanto!]. Foi difícil, mas aprendi a domá-lo! Com bons produtos tudo é possível. Mas uma coisa que não abdico é secá-lo sempre!! Aliás, sou incapaz de sair de casa sem o fazer... E se o deixar secar ao natural aí é o descalabro total! Não uso nenhuma escova daquelas redondas nem instrumento daqueles que acompanham o secador... simplesmente seco com a ajuda das mãos... fica com um ar natural e bonito!
No outro dia, no jantar dos primos, a minha prima mais velha estava a comentar que tem uma amiga que leva demasiada tralha quando vão viajar [muita roupa, muitos cremes e, valha-me Deus, o secador de cabelo].
Ela: mais quem é que vai viajar com tanta tralha atrás?!
Eu e as minhas outras duas primas em uníssono: Eu!

Pelo menos não sou a única!! :)

terça-feira, 17 de maio de 2011

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Crescer ou não crescer... eis a questão

Um dos maiores indicadores do meu crescimento e maturidade é a falta de paciência para algumas coisas. Há dois anos que me apercebi que já não tinha paciência para as semanas académicas e para as festas universitárias. Foi a minha despedida. Finito. Quando andava na faculdade ia às festas todas... da minha universidade e das outras! De Lisboa, de Coimbra, de Évora e de Braga. Tinha um cartaz interessante? Então bora lá vestir o traje e rumar à festa prometida...
Este ano, uma amiga convidou-me para ir à semana académica de Lisboa. A minha resposta imediata foi no way!!! Já não tenho paciência para aturar miúdos bêbedos, com as hormonas aos saltos e a acharem que são muitoooo crescidos.
Mas o que mais impressionou [não necessariamente pelo lado positivo] foi essa minha amiga, que é da minha idade, que acabou o curso há 4 anos, que é uma jovem adulta, simplesmente não querer crescer. Não tem ambição de sair de casa dos pais. Não quer ter responsabilidades além das do trabalho. Veste-se como se andasse no secundário. E o simples facto de ir à semana académica com o mesmo entusiasmo como se tivesse 18 ou 19 anos é um sintoma de querer ser eternamente adolescente.

Xico esperto

Pior que aquele que acha que sabe tudo... é aquele que sabe mesmo!

Há alturas em que é mais forte que eu...

quinta-feira, 12 de maio de 2011

«Há coisas que às vezes precisamos ouvir de alguém com bom senso e que nos faça descer à Terra.
Porque na Galáxia da moda há muitos planetas que não devem ser habitados por nós»

Regras

Estava a ler a revista xima e deparei-me com um artigo que gostei particularmente. Falava sobre um livro que aconselha quando nem as amigas o que conseguem fazer... e em como não devemos vestir só porque está na moda.

Falava em 5 regras:
1. A elegância está sempre na moda.
2. Mais vale insinuar que mostrar.
3. Antes de sair de casa olhe-se ao espelho de todos os ângulos.
4. Evite a esquizofrenia das tendências.
5. Faça o test-drive da troca de roupa das estações.

Nada que não saibamos, mas nunca é demais recordar!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Do conhecimento empírico...

Ou ainda sobre as mudanças!

Esta minha teoria das pessoas não mudarem, não é apenas uma mera teoria... aprendi com a prática... De todas as vezes que me apaixonei, era sempre pelos homens errados... não que fossem más pessoas [que no fundo não eram] mas não eramos compatíveis... queríamos coisas diferentes para as nossas vidas. Eramos demasiado diferentes na maneira de ser e pensar... Já aqui disse uma vez que acho que os opostos não se atraem... para mim, para uma relação funcionar, as pessoas têm de ter objectivos comuns, a mesma forma de encarar a vida, as mesmas prioridades. Não é fácil encontrar alguém assim [eu procurei muito até encontrar], mas não vamos deixar de ser exigentes por causa isso.
Eu nunca mudei por homem nenhum e também nunca esperei que alguém mudasse por mim... Há coisas das quais não abdico na minha vida... o meu estilo pessoal, as minhas idas às compras [nem que seja só para ver lojas], os cafés com as minhas amigas, as minhas revistas para recortar e os almoços em família... São coisas que me fazem sentir bem e ai daquele que me venha pedir para abandonar estes meus hábitos... Se quer que eu mude é porque não gosta de mim tal como eu sou! Uma vez tive um namorado que pediu para eu mudar a minha maneira de vestir... que usava demasiados decotes [até nem uso mas o rapaz era mega ciumento]... disse-lhe que estava calor e que ia continuar a vestir-me assim. Não gostou e passado pouco tempo foi à vidinha dele. Na altura pensei [por uns breves segundos] Podia ter cedido nesta história dos decotes... Se calhar não nos tinhamos chateado tanto, mas depois WTF? Não vou vestir-me de maneira diferente da que gosto só porque alguém assim o quer... Não lhe estou a faltar ao respeito! E pronto... chorei durante 15 dias e depois passou-me. E agora estou muito melhor. O que eu queria mesmo dizer é que às vezes abdicamos de ser nós prórprias para agradar a outras pessoas, mas que eu acho isso errado!

Também queria aqui deixar expresso que, no meu curriculo amoroso, foram alguns os homens que eu tive esperança que mudassem...
* Um dia ele vai querer assumir a relação.
* Um dia ele vai dar-me mais atenção do que aos amigos dele.
* Um dia ele vai querer viver noutro sítio [Era um rapaz que só queria viver em Lisboa e nem sequer metia a hipótese de viver fora da cidade]
* Um dia ele vai perceber porque é que eu vou a casa todos os fins de semana
* Um dia ele vai começar a gostar de ir à missa e, quem sabe, até casamos pela Igreja
* Um dia ele vai ser mais ambicioso e tirar o 12.º ano
* Um dia ele vai deixar de se vestir como os miúdos do secundário
* Um dia ele vai deixar de ser ciumento
* Um dia ele vai mandar-me mensagens todos os dias
* Um dia vai apresentar-me aos seus amigos
* Um dia vai levar-me a casa dele

E esses dias nunca chegaram. Porque essas pessoas não eram assim. Ou porque não gostavam de mim o suficiente. E não era pelo facto de eu ter esperança e desejar muito que as coisas mudaram.

Finalmente, encontrei o homem da minha vida. Aquele ao qual eu não mudava absolutamente nada. Nem os defeitos [que também não são assim tão grandes]. Estamos juntos há pouco mais de 2 anos e cada dia que passa sou mais feliz. Às vezes dou por mim a pensar... Um homem assim não pode ser real! E porque é que me havia de calhar logo a mim?! Depois respiro fundo e penso: Eu mereço este homem perfeito!

As pessoas podem mudar?

Sei que sou uma pessoa um bocadinho radical e exigente nesta história das relações... sejam elas de amizade, amizade colorida ou amorosas. No outro dia tive uma discussão (daquelas saudáveis) com uma amiga sobre as pessoas mudarem. Ela acha que uma pessoa pode mudar. E eu acho que não. Uma pessoa desarrumada, vai ser sempre uma pessoa desarrumada. Se calhar no ínicio de morar com outra pessoa até pode fazer um esforço de se adaptar e ter tudo muito arrumadinho, mas mais dia menos dia vai voltar a ser ela própria... porque está na sua essência. E quem fala em desarrumados, fala em mentirosos ou mesmo parvos. Uma pessoa não muda só porque outra se apaixonou por ela e tem esperança que ela mude. Meninas, não se iludam, as pessoas não mudam. Tal como nós próprias não mudamos de cada vez que nos apaixonamos.  Podemos até tentar adaptar-nos e fazer o esforço para compreender e tentar ser como a outra pessoa espera que sejamos, mas chega um dia que nos fartamos de tentar ser o que não somos. Batemos na mesa e abrimos o jogo Eu sou assim. E se me quiseres, tens de gostar de mim como eu sou.  Porque numa relação, seja de que tipo for, assim é que deve ser. Podemos adaptar-nos e respeitar o outro, mas sem nunca deixarmos de ser nós próprios.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Ando louca com amarelo...

Um par de calças. Uma saia. Uma gabardine. Umas collants. Um vestido de Inverno e um de Verão. Umas sandálias. E muitas camisolas.
Sempre gostei de amarelo e já há alguns anos que venho coleccionando peças desta cor... Este ano posso usar à vontade!! O amarelo veio para ficar cá em casa! ;)

Não sei se no céu há internet, mas se houver, esta é para ti...

"Se houver um lugar chamado céu
É aí que tu estás
a vida soprou-te
E nós

Caminhamos mais depressa
para não pensar
que o peito estalou por não poderes ficar

E há quem diga que o tempo cura a dor
Mas quem sabe também sente
Que o caminho sem ti
Não é melhor."


Nota: O tempo não cura a dor... apenas nos ajuda a saber viver com ela!

Porque é que as dietas não funcionam comigo?!

Não sou uma pessoa dada a dietas. Gosto de comer e ponto final. Gosto de beber coca-cola, de comer gomas e chocolates. Não resisto a um docinho nem uma boa alheira de mirandela. No dia a dia não sou de grandes exageros... saladinhas, peixe e carne branca [não é apenas uma questão de dieta, não gosto mesmo de carnes vermelhas]. Gosto de legumes e como fruta. Bebo leite magro e raramente como pão. Por isso, o meu dia a dia até não é mau. Mas gosto de comer. E não consigo resistir quando estão à minha frente a gritar por mim. Não gosto de fazer exercício físico e isso não abona muito a meu favor. Também não sou obesa, mas tenho mais 3kg do que deveria / gostaria. Uma amiga minha anda a fazer dieta e a nutricionista dela diz-lhe que pode comer um quadradinho de chocolate de vez em quando... quando ela disse a primeira vez juro que pensei que podia comer um chocolate inteiro de vez em quando, mas afinal é só um quadradinho... e agora pergunto eu: E como é que eu conseguia comer apenas um quadradinho e guardar o resto do chocolate na prateleira para o dia seguinte?!

Os homens gostam é de desprezo?!

Várias vezes ao longo da minha vida fui ouvindo as pessoas dizerem que os homens gostam é de desprezo... que se andar atrás deles não serve de nada, mas se os ignorarmos lá vêm eles de rabinho entre as pernas... nunca fui muito apologista desta afirmação, mas no sábado confirmou-se!
Estava eu à espera na manicure... o salão cheio de mulheres e uma delas levou uma criança. O Afonso de 3 aninhos. Estava tudo louco com o menino. Tudo de volta da criança e eu, que não tenho jeito (nem muita paciência!) para crianças continuava descansadinha a ler uma revista... Pois com tanta mulher a dar-lhe atenção, o raio do miúdo veio logo ter comigo?! Eu? A única pessoa que não lhe estava a ligar patavina? Foi aí que se fez luz... afinal confirma-se... os homens gostam mesmo é de desprezo ;)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Sou uma pessoa de vicios

Tirando o café, acho que o meu maior vício são mesmo as revistas... gosto de estar a par das tendências e devoro tudo quanto é revista. Leio, guardo no monte das revistas em cima da minha secretária e, passado um tempo, vou cortá-las... gosto de coleccionar frases, looks, dicas de sítios para visitar, restaurantes ou simplesmente novos conceitos. Guardo tudo em caixinhas categorizadas :) Pode ser uma paranóia, mas é o meu pequeno prazer :)

Os meus vizinhos são um barulhentos do caraças

Ou hão-de estar muito animados na cowboyada a fazer acrobacias na cama, ou gritam uns com os outros, ou tocam viola e piano a meio da noite. Nunca lhes vi a cara mas ontem fiquei a conhecer a vizinha um bocadinho melhor... Enquanto eu estava deitadinha a ver mais um espisódio de True Blood, ela começou aos gritos... parece que não está mais para aturar aquilo. Que não quer só sexo, que também quer jantares e conversas... e partilhar o dia a dia. Pareceu-me que estava a falar ao telefone porque gritava sozinha... mas gritava tanto tanto que, por momentos, pensei que ela estava dentro do meu quarto de tão nítida que era a conversa... Coitada. Compreendo-a. E acho muito bem que não ature aquilo. Não nos devemos contentar com menos do que merecemos. Em tudo na vida :)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

O hábito faz o monge

Hoje recebi um mail a perguntar se as minhas escolhas de roupa são caras... Ora bem tudo depende da definição de "caro"... A Mango é mais cara que a Berska, mas é barata relativamente à Fornarina por exemplo.
Eu, pessoalmente, não sou muito fã de comprar roupa em lojas de massas... fujo de Berskas, Pulls, Stradis, Zaras e Mangos. Até gosto de algumas roupas que têm, mas a qualidade é sempre muito fraquinha e, acho que já aqui o disse, não há nada que me irrite mais do que sair à rua e ver alguem vestida igual a mim. Claro que também tenho roupa dessas marcas e adoro entrar para ver as tendências, mas só compro quando me apaixono mesmo!
Aprendi com a minha mãe a ser apologista da máxima menos roupa mas de melhor qualidade! Às vezes se procurarmos bem algumas marcas nem são assim tão caras como pensamos e as roupas são melhores e mais exclusivas :)
Para quem perguntou, normalmente gosto de comprar na Rulys, na Pepe Jeans, na Miss Sixty, na Fornarina, na Naf Naf, na Tintoretto e na Nanning. E em marcas menos conhecidas mas que adoro como a Nakuro, a Flamengo ou a Ruga. Para acessórios e sapatos gosto da Aldo e adoro a Lollipops... Lojas mais baratas gosto da Promod e da Fridays Project... roupas a preços acessíveis e que não encontramos a cada esquina.
Agora se é o preço da roupa que faz ser fashion? Sem dúvida que não. Ter estilo e classe não tem nada a ver com ter dinheiro ou comprar roupa cara, mas com uma atitude pessoal.

Eu sei que já passou...

Eu sei que o casamento real já passou e que já toda a gente fez os comentários ao vestido da noiva e dos convidados e aos dois beijinhos trocados pelos anfitriões, mas tenho que vir aqui dizer que gostei muito de ver a Kate. Ela está sempre linda e sorridente. Mas naquele dia estava deslumbrante... via-se mesmo que estava feliz por casar com o seu príncipe :)
Não concordo nada com aquelas que dizem que estava simplória e apagadinha.... acho que estava muito gira mas ao mesmo tempo discreta, como compete a uma verdadeira Princesa.
Se foi o vestido mais bonito que já vi? Não. Se é um vestido assim que quero para o meu casamento? Concerteza que não. Mas as Famílias Reais têm uma lista enorme de coisas que podem e não fazer. Dentro do género que tinha de seguir estava lindíssima. E a cara de felicidade deles diz tudo!
Um pormenor que adorei foi a cumplicidade dos dois irmãos... adorei o momento em que o Harry com um sorriso aberto comenta qualquer coisa ao irmão sobre a chegada da noiva... Gostei mesmo! Um verdadeiro casamento de Príncipes e Princesas.

domingo, 1 de maio de 2011

Feliz Dia da Mãe

[Amanhã venho cá escrever qualquer coisinha sobre a minha mãe]